Guia de Deck Shaman Missão (Padrão) —

Quero começar dizendo que: 1º Eu amo Xamã e 2º eu amo GRITO DE GUERRA-Waaaaarrrrrrr!

E aí Invasores todos bem? O que vocês estão achando dos cards da nova expansão na prática?

Pois é a especulação acabou e agora vamos viver os Salvadores de Uldum, e com isso quero dizer que é óbvio que eu estou completamente apaixonada para variar, (como sou suspeita amigos, mas é a real, eu estou amando).

Não vou mentir pra vocês estou corrida esses dias, então comecei testando uma indicação de um colega aqui do Naxxaramas Invaders o Barão Rivendare que publicou umas dicas de possíveis decks que podem rodar agora com a nova expansão rolando, aqui mesmo no site (valew), mas mais para frente vou tentar algumas coisas também (assim espero) e sem mais delongas vamos ao meu novo amor, o deck de Xamã Missão.

Assim que vi esse possível deck misturando a missão Corrupção das águas (gritos de guerra) e dragões fiquei doida e já achei que super ia funcionar e bom temos um ótimo placar a nosso favor.

Estratégia Geral:

SAIR GRITANDO – calma não vou dar uma de histérica aqui. Mas enfim com essa missão encabeçando o deck, sim a estratégia é você usar os gritos de guerra a vontade, só precisa entender que a afobação pode ser uma inimiga, porém se tiver um certo controle você terá em mãos um leque de possibilidades, principalmente após a missão ser concluída e você poder desfrutar de sua recompensa: Coração de Vir’naal que deixará com que seus gritos de guerra sejam ativados duas vezes (se você acionar o poder heroico antes claro). Bom, dito isso vamos para como essa estratégia se desenrola no deck.

Usaremos gritos de guerra independentes, os que serão ativados ao ser lançado e pronto, e os gritos de guerra condicionais que só serão ativados “SE” houver um fator para que isso ocorra. Bom os amorzinhos da vez são os Dragões (quem não ama dragões?) então vamos trabalhar com Draco do Crepúsculo, Calcinador Presa do Dragão (gritos independentes) o Incendiador de Torcida(grito condicional) e eles andarão lado a lado com a Mandingueira Árvore-de-Fogo(o grito de guerra dela é condicionado aos Dragões, sem eles nada feito).

Fora os Dragões temos também os SERVOS, galerinha que passa desapercebida pelos desertos escaldantes de Uldum mas que estruturam bem essa partida.

E dentro disso também teremos gritos condicionados a eles com a Vespa Armificada mas aí é só prestar atenção em seu uso e tudo okay.

Os Plus do deck:

 

Vocês vão me chamar de doida mas um dos que quero colocar aqui é a Amálgama do Pesadelo, apenas me deixem explicar;isso é porque ela além de interagir com os dragões (suas condições e tals) ela vai agir diretamente também com o lindinho do Zilliax por ser também um mecanoíde, e isso é de grande ajuda já q o Zilliax é magnético entendeu? Use-a com responsabilidade (risos)

Temos também a fera Bebe-vida que eu deixei pra colocar aqui pois a considero importante uma vez que ela dá dano e restaura vida sucessivamente, usada no momento certo pode encerrar o capítulo facilmente acreditem! É uma fera linda!

Aí agora sim vamos lá, a Rainha-Pantanosa Hagatha antes já conhecida é incrível sozinha né (claro que nem tão sozinha assim)… pois bem, ela e o novato Siamat que possui também um grito de guerra sensacional (escolher dois entre: provocar, escudo divino., fúria dos ventos e rapidez) WoW serão usados certamente depois que a missão for concluída certo? SIM! Logo, a Rainha-Pantanosa adicionará ao invés de um Horror 5/5 que acabou de aprender dois feitiços DOIS Horrores 5/5 cada um deles com seus dois feitiços recentemente aprendidos (caramba) e o Siamat não precisará mais escolher dois dos efeitos, poderá ficar logo com os quatro (que é o que a gente quer né?)… E eu não paro de berrar ta doido!

E aí depois gritar tanto, com dragões, servos e feras (haja garganta) chegamos no amor da minha vida o lindão do Calafrarte o amigo Barão Rivendare disse que não dava pra casar com esse deck (o que é uma pena) mas se o Calafrarte me pedisse a mão eu bem aceitava viu!

Ele sempre chegará encerrando praticamente a partida, repetindo TODOS os gritos de guerra anteriormente lançados e salvando Uldum. Ele é nosso “Exodia”

Aaaah apaixonada estou!

Enfrentando as outras classes

A única classe que não peguei foi Druida o restante foram todos e até mais de uma vez cada e dessa vez fui modo jogo e modo ranqueado.

Perdi apenas para Bruxo no modo ranqueado uma vez (Meca C’thum) mais por falta de atenção. 

Esse deck é dinâmico e pratico mas pode ser também cauteloso e controlado é adaptável  sério!

Ele foi super bem contra um sacerdote dos defuntos (que o além o guarde) assim como arrasou um Murloc Xamã (foi pro brejo)

Acredito que cabe ao jogador ter o equilíbrio emocional para adaptar-se a partida.

Vantagens:

Propriamente dito é a duplicidade dos gritos! Você colocará servos a mais na mão, que farão coisas a mais ao serem lançados, os danos serão duas vezes mais, o ganho e a restauração de vida também, os efeitos, enfim tudo em dobro (parece até propaganda) e no final isso tudo ocorrerá novamente! Caramba é vantagem e vantagem ao ²! Lembrando que cumprir essa missão é extremamente fácil viu!

Desvantagens:

 Não é bem uma desvantagem acredito eu mas a ATENÇÃO tem que dominar você, principalmente com os cards condicionais, controle de cards na mão quando o grito for ativado duas vezes enfim, eu só quase me dei mal quando dispersei a atenção.

Mulligan

Nem havia mencionado ela ainda mas certeza que a Exploradora em Missão  tem que estar no Mulligan pois como a missão é rapidamente concluída e a condição de ativação dela é ter missão, bom, ela precisa vir logo né. E aí o Rato Cabeador da MAL e o Totem do Mal são boas pedidas também para ter logo de inicio, assim como ter sempre um dragão de cara é bom para poder ativar as condições e Bagata (porque será né?).

Conclusão:

Esse deck é bem completinho (também) e ele se completa todo e usando os cards da melhor forma (que é você quem saberá conforme joga) vai logo ver que é um deck bom de briga pois assim como em grandes batalhas determina sua vitória e derruba o oponete só no GRITO DE GUERRA (na horra da corrida para o confronto – LINDO)!

E é isso Invasores amigos, espero que curtam o artigo, montem esse deck e como sempre DIVIRTAM-SE pois é o que importa.

Um grande beijo.

Rainha de Sangue Lana’Thel

AAECAZu1Awb+Be/3AqCAA7mZA4SnA+GoAwyNCO/xAt6CA+iJA+yJA7SRA+iUA8aZA7ulA8+lA9WlA/mlAwA=
Facebook Comments

Adna Vasconcelos

Meu nome é Adna, 32 anos cursei faculdade de tradutor e intérprete, professora de inglês, atualmente trabalho como autonoma. Jogo desde 2015 e jogo muito por amor, diversão e descontração. Minha personagem é a Rainha de sangue Lana'Thelpor ser Rainha e vampira achei perfeito pra mim, acho ela linda inclusive.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *