Review Card Xamã – Despontar dos Dragões

Salve Invasores!

Vamos continuar com o review do “Despontar dos Dragões”, 

Dessa vez com a classe do meu deck favorito atual, o Xamã, que com o meu deck “Missão Livre Jade ou C’thun” está me trazendo tanta felicidade kkk.

Enfim, vamos ao Review, para Ranqueado e Arena.

 

Lembrando que essa é minha opinião, e que Cartas de Invocar provavelmente não irão aparecer na Arena devido ao fato que Cards Heroicos estão banidos, então os review delas serão limitados ao Ranqueado.

 

Lembrando também que a Rotação da Arena na chegada do Despontar será: 

Os Conjuntos: Básico e Clássico

As Aventuras: Montanha Rocha Negra e Uma Noite em Karazhan.

e as Expansões: O Grande TorneioCavaleiros do Trono de GeloO Ringue do Rastakhan e a nova, Despontar dos Dragões.

 

Enfim, vamos lá!

 

 

 

Tormenta Elétrica: Mais um 1 mana 1/3. com potencial de ser 2/3 com sobrecarga, o que pode disputar a mesa facilmente nos turnos iniciais.

 

 

Um custo 1 muito bom tanto em decks agressivos, quanto em decks de elementais.

Em decks agressivos, facilmente você consegue fazer seu efeito funcionar, o que eleva ainda mais seu poder.

Já em decks elementais é mais difícil rodar sobrecarga, porem ainda é um drop 1 muito eficiente.

Faz seu trabalho e faz muito bem.

 

Power Level : 

Já que dificilmente você terá uma Sobrecarga de custo baixo para jogar junto com esse card, ele se mostra unicamente um lacaio 1 mana 1/3, o que por si só já o torna um card sólido na arena, porem perde seu potencial máximo.

Power Level : 

 

 

Invocação de Gelo: Xamã congelando se provou bem medíocre, porem com a mecânica Invocar que fortalece o Galakrond e evocando um 2/1 com Rapidez, torna esse card mais viável.

 

 

Um bom feitiço de controle para os decks de Galakrond, a mecânica de Invocar permite a esse feitiço uma troca com um lacaio e parar outro por um turno.

Resta saber se será o suficiente para rodar em decks do meta.

Porem, na minha opinião, tem potencial.

 

Power Level : 

 

 

Caçador Guinchante: Um dragão grande com sobrecarga e dano magico.

Novamente falo, que comparando com o histórico de cartas “semelhantes”, as cartas dessa expansão se sobressaem demais, mas tá tudo bem.

 

Tem um belo potencial de ganhar espaço nos novos decks de xamã, principalmente por sua tribo, mas o Dano Mágico, que normalmente é dispensável na classe, com o Sopro Elétrico do Xamã que se torna absurdamente forte com a ajuda desse lacaio.

E nos já consolidados decks rápidos e agressivos também é viável tanto pelo corpo robusto quanto pelo Dano Mágico, possibilitando jogadas com Raio ou Estouro de Lava diretamente no oponente, alem de sua tribo, que promete vir arrasando.

Power Level : 

Na arena, raramente Dano Mágico é util ao Xamã, tendo o costume de ser mais agressivo em lacaios. porem, nas raras vezes que for util, +2 de dano pode fazer a diferença em possíveis remoções ou em danos diretos. 

Seus status e tribo já são o suficiente para se garantir como um pick bom na Arena.

Power Level : 

 

 

Ira da Tempestade: Um Buff que certamente se dar melhor em decks “Token”, porem o futuro meta talvez não tenha espaço para isso.

 

Após procurar cards que poderiam fazer esse card rodar eficientemente, achei apenas os agressivos com faíscas, porem ainda assim pode não justificar “2” manas para um buff que talvez seja ineficiente para dar o dano ou aguentar as trocas em um meta midrange com status absurdos.

Mas decks agressivos sempre vem “do nada”, então vou por minha fé nesse card, mas com o pé atrás. 

Power Level : 

Buffs em área na arena, dificilmente veem jogo justamente pela dificuldade de manter seus lacaios vivos para buffa-los.

Assim sendo essa carta não é nem um pouco viável, a menos que consiga o sinergia absurda com cartas como o Cabeça de Trovão e Estouro Voltaico. e como não é garantia, é inconsistente demais para garantir o pick como bom.

Power Level : 

 

 

Sopro Elétrico: Mesmo sem seu efeito adicional, seria um card decente, lembrando a Seta Sombria do Bruxo. Porem seu potencial máximo é absurdo, possibilitando ou ajudando na remoção de três lacaios do oponente.

 

As remoções de Xamã que normalmente são em área e “descontroladas” recebem um ótima  ajuda com esse Sopro, que permite focar em um ou três lacaios.

Qualquer deck com dragões pode facilmente rodar esse card, e aliado com o Dano Mágico do Caçador Guinchante, ele se torna ainda mais devastador.

Power Level : 

Assim como todos os Sopros da expansão, sua força e potencial aumenta de acordo com a quantidade de dragões no seu deck de Arena.

Com a rotação da arena, facilmente será utilizada em seu potencial máximo.

Power Level :

 

 

Elementalista Corrompida: Uma carta que sozinha, já garante o aprimoramento do seu Galakrond alem de evocar dois elementais 2/1 com Rapidez.

 

A principio, parece lenta demais, mas ao considerar o aprimoramento garantindo do Galakrond, as evocações de elementais com Rapidez e que o Xamã ainda tem formas de dobrar esse grito de guerra, esse card pode se tornar absolutamente devastador.

Mas ainda é apenas um talvez.

Power Level : 

 

 

Matilha do Dragão: Todas as cartas de “Se você Invocou duas vezes” se mostraram, até então, muito fortes e essa apenas acompanha suas “irmãs”

 

Dentro do arquétipo dos Decks de Galakrond, ela facilmente entrará e fará um ótimo trabalho.

Evocando dois lobos 5/6 por 5 de mana mostra que o card tem possibilidade de ajudar decks tanto agressivos, Midrange e talvez até controles. Mostrando que qualquer deck de Galakrond, facilmente rodará ela.

No sua função, ela reina suprema.

Power Level : 

 

 

Cúmulo-Máximo: Os elementais sempre foram presentes na classe de Xamã e um elemental com com status sólidos e potencial de 5 de dano, é sim bem interessante.

 

Os elementais podem ser um diferencial durante o despontar, e alem disso, o Cúmulo-Máximo pode ser viável também com a missão, graças ao potencial de 10 de dano junto a ela.

Veremos se tem espaço e em que deck, mas “sozinha” já faz um estrago considerável.

Power Level : 

A tribo não ajudará nessa rotação já que os Dragões serão o foco. mas mesmo sem a ajuda dos elementais, seu Grito de Guerra e status são o suficiente para fazer o card ser viável dependendo inteiramente da Sobrecarga para funcionar perfeitamente.

E por essa inconsistência, perde sua força. 

Já que pode ser apenas um 5 manas 5/5 sem a sobrecarga, o que é apenas normal.

Power Level : 

 

 

 

Parçasmoga: Chegamos às lendárias e logo de cara, temos uma fusão do Metamorfo Zerus e Flupe Fuzubúrdio, se transformando ( dessa vez, apenas em Lendários) porem mantendo os Status e custo.

 

Dificilmente verá jogo em um deck sério, pois depende unicamente do RNG para funcionar bem.

Porem se colocado, dependendo do lacaio em que foi transformado, pode ser aterrorizante.

A preferência serão sempre Gritos de Guerra absurdos ou Últimos Suspiros igualmente fortes.

Em geral é consistente, mas não existe um deck que ele ajuda ou que dependa unicamente dele.

Então para o Ranqueado, não é nada demais

Power Level : 

Na Arena, seu potencial é maior.

Ainda depende do RNG, porem é mais fácil tirar proveito da aleatoriedade, já que a arena já nos força a sempre nos adaptar a ela.

As prioridades são as mesmas. 

Os Gritos de Guerras e Últimos Suspiros

Power Level : 

 

 

Nithogg: O potencial total desse card sendo um 6 manas, 13/13 só é possível em um campo vazio ou acompanhado de um Provocar. Porem, mesmo se apenas um dos ovos chocar, já se paga e muito bem.

 

Nunca esqueçam a Missão, que permite dobrar seu Grito de guerra.

Mas mesmo sem ela, é solido o suficiente para jogar com um campo equilibrado, e tendo noção da mão do oponente é mais fácil fugir de possíveis remoções.

Jogar em um campo desfavorável, ainda pode ser interessante, já que os ovos tem um “Provocar psicológico”, pois dificilmente o oponente deixará eles impunes e talvez até desvie a atenção do seu herói, porem tiram o seu potencial dano aos lacaios inimigos, que seria sua maior força.

Power Level : 

O potencial dele diminui um pouco na Arena.

É incrivelmente forte se você estiver em vantagem.

Normal, se o campo estiver equilibrado

Muito fraco, se estiver atras.

Porem como na arena, tudo é sobre manter pressão no campo, ela se torna inconsistente.

Power Level : 

 

Galakrond, a Tormenta: Suas versões aprimoradas fazem:

Galakrond, o Apocalipse: Evoque 2 Tempestades 4/4 com Rapidez

Galakrond, O Fim de Azeroth: Evoque 2 Tempestades 8/8 com Rapidez

Poder Heroico: Evoque um elemental 2/1 com Rapidez

Acredito que as tempestades serão elementais também.

Assim como suas versões nas outras classes, Galakrond, A Tormenta depende unicamente de seus lacaios com Invocar para se tornar devastador.

Seu Grito de Guerra e poder heroico mostra que seu arquétipo visa principalmente disputar a mesa, sendo assim um deck Midrange.

NUNCA se esqueçam, a missão do Xamã pode dar um grande problema junto com Galakrond, e com o apoio de Kronx Casco Dracônico.

Sera a base do deck e fara isso perfeitamente.

Power Level : 

Chegamos ao fim do Review do Xamã.

Concorda ou discorda?, peço que comente para termos uma boa discussão.

Lembrando que essa é unicamente a MINHA opinião

Até a próxima!

E se preparem, pois as Revoadas Dragônicas vem muito insanas!

Facebook Comments

Marcos Reis

Apenas mais um jogador de HS, que apesar de ser ocupado, encontra tempo para ajudar a propagar a palavra de Kel'thuzad.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *